terça-feira, 12 de outubro de 2010

RUMO A LIBERDADE

RUMO A LIBERDADE
Como águia solitária
Observo o espaço.
Céu azul, espaço aberto,
Sol que brilha majestoso
Raios que se espalham
Vento que sopra,
Chuva que cai,
Encharca a terra.
Terra esta que dá suporte a vida.
Vento, sol, chuva, dias noites.......
Céu e mar
Céu e rios, lagos, lagoas........,águas
O espaço e eu,
Asas livres, soltas, cortando o ar.
No segmento da vida.
Liberta, vou eu voando......., sem medo
Sem pressa de voltar, de pousar,
Cabeça erguida, vou indo livre
Sem pressa nenhuma,
Sem me cansar.
Livre
para decidir onde ir, quando voltar
Sem ponteiros, relógios
Como águia rasgando o ar
Livre para voar
Livre para viver
Livre para decidir
Para ser feliz
Para amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário