terça-feira, 12 de outubro de 2010

NO SÍTIO

No meio do vale
Cercado por montanhas
Existe uma bela casa
Recheada de histórias,
De alegrias e tristezas.
Nesse rancho isolado
Bem pra lá do fim do mundo,
Mora um moço bem cuidado
Mora um bem muito adorado.
Escondido neste vale,
Onde passa a passarada
Onde o sol brilha mais forte
Onde a lua faz morada,
Mora um moço afortunado
Dono do meu coração.
Saudade bate na porta
De um jeito bem apertado
Do cheiro do homem amado
Da terra cultivada.
Desse pedaço de terra, cuidado
Pelas mãos do meu amado.
Neste sítio
Onde canta a passarada
Onde o sol nasce mais cedo
E nasce a lua enamorada
Passa o boi, passa a boiada
Onde o olhar se perde na mata
Mora o amor, minha paixão
Eterno dono do meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário