quinta-feira, 14 de outubro de 2010

AOS BICHOS HUMANOS

Disse uma bela arara azul;__ Vou ficar por aqui. Entrou floresta a dentro, pulou de galho em galho, fez amizades e via tudo tão belo, perfeito. A sintonia da bicharada com a mãe natureza era perfeita. A arara azul estava feliz, ia ficar neste lugar, era o céu. Bem longe do bicho homem, que destrói tudo por onde passa, este sim é do mau. Mas era ali naquela mata fechada que ela iria viver, e se pôs a voar, alegre e faceira, radiante. Até que do alto viu uma enorme clareira e desceu vertiginosamente, intrigada sobre o que teria acontecido ali. Pensou; Estava tudo bom demais, tinha que haver algo ruim para estragar tudo.
Vamos ver o que é que há, disse ela. Pousou nos galhos quebrados e desfolhados de uma árvore, parecia ter havido uma guerra naquele lugar. A arara ficou espantada com o tamanho da destruição, árvores centenárias no chão, ninhos cheios de ovos quebrados, outros cheios de filhotes sem os pais. Tudo acabado mortalmente, pássaros adultos, espécies raras e mais outros bichos mortos, que tristeza!! Assassinos desalmados......., e a arara chorou e cantou um canto de dor, e seu canto ecoou por toda a floresta. Uma imensa parte dela estava destruida, no chão.
Fez-se um longo silencio, derepente ela escutou um gemido, era de uma seringueira toda em pedaços, que apezar da dor, viu e ouviu o canto triste da arara e perguntou; De onde voce vem? Olha! Olha só o que nos fizeram! Algumas vão brotar e crescer, refazer seus galhos, cobrí-los de folhas, encher-se de flores, dar seus frutos e semaear a terra. Alimentar quem dela precisa, servir de ninhos e de descanso aos pés de seus troncos. Mas há outras que estão no chão, e a floresta lamente impotente diante da força irracional do homem, a quem foi dado órdens para cuidar do seu meio ambiente, por ter nascido dele. Minha amiga arara, o bicho homem não tem mais limites, enlouqueceu, tranformou-se num inimigo fatal da natureza, parece invejar a nossa beleza que se refaz por décadas e até séculos. Por saber que sua vida é passageira, ele se volta feroz contra sua terra e a destrói. Quantas araras como voce riscam o céu num belo vôo, na certeza que ao pousar encontrará galhos fortes para dormir, descansar....., sobreviver. Tantas espécies voadoras e rasteiras que se alimentam dos nossos frutos, que se abrigam nos nossos troncos enormes, fazendo deles suas casas. N a floresta há sintonia de côres e sons, há respeito pela vida, há AMOR.
E assim aquela árvore ia conversando com a arara azul, que escutava tudo, lamentando-se daquela triste realidade, com isto a arara ficou o resto do dia e a noite tambem, embalada nos galhos que sobraram daquela pobre ávore e dormiu. Acordou cedo com um belo nascer do sol, despediu-se de sua amiga e sefoi, voando sobre a floresta a procura de alimento e água. No caminho encontrou outras araras e juntas voaram, indo parar num rio enorme e a decepção não foi menor. O rio estava poluido, sujo...., peizes mortos, assoreado...., hum! Clinicamente morto, mesmo assim beberam, pois estavam com sede. Resolveram sobrevoar outros rios, lagos e outras florestas. Que tristeza! No caminho viram caçadores fazendo das aves tiro ao alvo, matando espécies em extinção, viram químicas sendo jogados no rio sem nenhum tratamento, matando a vida dentro dele. Gente confundindo os rios com depósito de lixo. Que horror! O ar cheio de fumaça poluida, causando doenças de todo tipo na raça humana. Isto é coisa de gente que se diz racional? Que ser vivo é este que povoa a terra destruindo tudo, e enche o peito e chama a isto de PROGRESSO! Uma verdadeira máquina mortífera.
O bando das aves horrorizadas com tanta desgraça organizada pelo homem resolveram voltar para a floresta, que apezar da impertinência do homem, ainda sabe-se la por quanto tempo, dava para fugir do caos ambiental das grandes cidades.
O poder de destruição do homem avança desenfreadamente, nós sabemos disto, loucos!
Vamos deixar um recado para o bicho homem; A voce homem, foi dado a corôa do poder racional, o pleno poder de pensar, de fazer e desfazer, de criar e matar, de viver dignamente ou não, de preservar sua vida e a do seu semelhante, do seu universo, pois todo ele foi posto em suas mãos para que ele sobrevivesse e defendesse-o de todos os males. o destino da vida na terra está em suas mãos. DIGA NÃO A VIOLENCIA AMBIENTAL, PRESERVE A NATUREZA E TODA SUA COMPLEXIDADE. AME A TERRA QUE LHE FOI DADA E QUE LHE DÁ O DIREITO E CONDIÇÕES DE VIVER.
VOCE TAMBEM É NATUREZA.
VOCE TAMBEM É ÁGUA, É TERRA.
PRESERVE A NATUREZA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário