quarta-feira, 13 de outubro de 2010

AMANDO UM PALHAÇO

Palhaço!
Que palhaço é este!
Que sai e entra em cena,
Que joga com as palavras,
Brinca nas entrelinhas!
Que faz da máscara,
O esconderijo de um amor.
Que palhaço é este?
Que mexe e remexe com os sonhos!
Que mistura o palco com a realidade.
E do meu coração faz salada,
Se mostra, se esconde, brinca de gato e rato
Menino, sempre menino,
Que é ladrão do sorriso de alguem,
Prisioneiro do coração de alguem,
Que traça no laço de um abraço,
Seu amor.
Palhaço voce é,
Mascarado tambem.
Que palhaço é este?
Que faz uma oração bendita
De força infinita e vai,
Pedir perdão aos céus.
Vem a mim tudo o que bendigo,
Este amor senhor!
Que me leva ao pranto.
Continuarei meu caminho,
Solta no vento,
Sempre palhaça
Palhaço, palhaça...., mascarados!
Rostos pintados!
Corpos escondidos, fantasiados.
Palhaço!
Meu palhaço!
Menino, sempre menino!
Se meu, não sei..., será? Não sei.
Palhaço! ladrão de corações,
Ladrão do meu amor,
Ladrão das minhas ilusões.
Palhaço que canta, brinca,
Mascarado, abusado...
Que rouba a chave do meu coração,
Que num beijo, me faz perder a direção,
Me faz plhaça.
Palhaça do seu coração.
Pois, no palco da vida,
Apenas palhaços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário