terça-feira, 12 de outubro de 2010

QUANTO TEMPO

QUANTO TEMPO
Quanto tempo se passou, eu nem notei
Adormeci num tempo
E nem tive tempo de olhar,
Que em meio a esse tempo
Havia alguem
Livre, solto nos meus sonhos a rondar
Buscando amor, querendo amar.
Quanto tempo solto no vento
E eu aqui exposta ao ar,
Perdida nos meus sonhos
Sem querer acordar,
Sem querer acordar
Com medo de amar
De viver um amor perfeito
Atrevido, intrometido, abusado.......
Que sem pedir licença vai entrando
como se fosse dono, se instalando.
E o meu coração vai tomando.
suas raízes com pressa vão crescendo
Envolvendo meu corpo, minha alma,
Sem querer saber se aqui pode ficar
Me dou conta, que no meu tempo
Tanto tempo já passou,
Que nem sei se tenho tempo
De cantar uma canção
De abrir meu coração,
De viver esta paixão
E ser feliz então.

Nenhum comentário:

Postar um comentário