quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

FOGÃO DE LENHA

Lá naquele pé de serra onde canta o sabiá
Onde cobras e lagartos passeiam pelas matas
Onde a criançada se banham nos riachos
Onde as comadres se juntam para tomar uma fresca debaixo das árvores
Tem nas casas ainda que modernas, o velho FOGÃO DE LENHA
O galo anuncia que o dia ta chegando
Bom dia meu sinhô, bom dia minha sinhora......
o cafezinho feito na hora, quem vai tomar!
Vem pra cá se aquentar na boca do fogão a lenha
Que o frio com o vento corta como navalha na carne
Antes de capinar a mata e a plantação o cafézinho vai bem
E o calor desse fogão aceso esquenta a alma do trabaiadô
O dia passa ligeiro chegando a tarde para o lanche
E lá vão todos seguir o cheiro desse café fresquinho feito no vapor da lenha
Nesse campo cercado por montanhas, tem morena apaixonada
Tem choro de criança, tem meninos nas travessuras
Tem a bicharada alvoroçada e pássaros nas suas cantorias
Tem frutos nos pomares
Tem moços azarando as donzelas
Tem lua cheia encantando os namorados
E o fogão a lenha, prontinho pra ser usado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário