quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

AS CARTAS

O tempo de volta aqui nesse momento de relembrar das cartas
Missivas de amor, de amizade........ perfumadas, apaixonadas
O tempo me leva de volta ao passado
Onde minha juventude exuberante figurava linda e estonteante
Onde minha morenice e os cabelos longos esvoaçavam no balanço do vento
Onde meu andar mesmo descalça provocava suspiros nos mocinhos da cidade
Onde essa menina/moça com sua beleza natural não se ligava nas maldades da idade
Onde no meu enderêço eram entregues as CARTAS, de amizades, de amores não correspondidos
Eram muitas delas apaixonadas, me pedindo em namoro.....rsrrsrrss
Ah! Mas eu era tão meninaaa..... estudante ainda...... juventude em flor
As cartas me inspiravam a escrever poemas, me faziam viajar no mundo poético
As palavras de amor, aqueles papéis escrito a mão.......com belas letras
Algumas perfumadas até..... vejam voces.... cartas e mais cartas...... aiaiii.....
Tempo bom quando os corações pareciam mais verdadeiros
Onde nas cartas expunham seus sentimentos e intenções...... ah! Que tempo bommm...
Nessa viagém no túnel desse tempo, de volta ao tempo das CARTAS
Onde os papéis tinha seu inestimável valor,
Onde na sua brancura as pessoas escreviam para longe, as vezes bem longe
CARTAS de saudades dos que foram para longe.
Cartas de amor, do amor que morava longe.....
Dos parentes queridos cujo único recurso eram as cartas para se ter as notícias deles
E que prazer era o de receber essas cartas..... meu Deus! Ah! Coração que acelerava no peito.
Aquela carta selada, uma incóginita........o que estaria escrito ali! Surpresas ao abrir e a cada frase....
Pelo semblante se sabia o teor dessas cartas, notícias traziam de dor ou alegrias
CARTAS saudosas cartas que ja não escrevemos mais..... ficaram no museu
Nas caixas guardadas, amareladas pelo tempo, que ao pegar e ler nos remetem a bons tempos.
CARTAS - quem nunca escreveu uma não é mesmo!


Nenhum comentário:

Postar um comentário