quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

IPÊ AMARELO

Nas terras por onde andei
De carro, carroça ou a pé 
Meus olhos se deslumbravam
Quando nas montanhas olhava
Os deslumbrantes ipês
Ficava encantada com as cores
E o que mais me chamava a atenção
Eram os amarelos vibrantes
Que desavergonhados se destacavam
Abrindo na floresta gigante seu tom bem abusado
Não sei contar quantas vezes
De carro passava e parava
Aquela beleza explícita me chamava a atenção
Pegava as tintas e pincéis
E na tela branca, deixava escorrer
Meus tons amarelos vibrantes
Tentando imitar as cores
Que nos ipês eu observava
Vi gente de toda sorte
Parando e admirando
Aquela beleza estendida
No meio das matas saindo
Seu tom amarelo brilhante
Os outros ipês coloridos 
Davam coro as outras côres
E eu ali como todos
Aplaudindo a natureza
Que nos saudavam
Com tanta beleza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário