terça-feira, 23 de setembro de 2014

SAUDADE ESCANDALOSA

Essa bruta saudade que atravessa o peito

Fazendo doer o coração que chora

Quando vem a mim meu sorriso escancara

Se vai embora deixa a saudade na marra

Deixando seu cheiro na cama amada

Embolando meu corpo nos lençóis amarrotados

Bruta saudade que desbota minha aura

Noites cortantes de solidão danada

Grito e ouço o eco do meu grito

Que não chega ao seu ouvido surdo

Pela distancia que o vento atrapalha

Saudade escandalosa... e brutal

Que atravessa meus ais

Que faz meu ser se desfalecer de amor

Saudade brutal é o que sinto

Cada vez que se despede de mim

Deixando suas marcas que se transformam

Em saudades....... saudades demais..... brutais..


Nenhum comentário:

Postar um comentário